No Estado

Tocantins utiliza aplicativo para auxiliar no combate aos incêndios florestais

12/06/2019 14h55 - Atualizado em 12/06/2019 15h01
Foto: Divulgação

O trabalho de conscientização e alerta das comunidades rurais está sendo realizado de forma intensiva pelas equipes da Força-Tarefa de Prevenção a Queimadas e Incêndios Florestais no estado.

Denominada “Dia D”, a ação conta com um reforço importante este ano, um aplicativo de celular que auxilia na sinalização das propriedades visitadas, via GPS. O intuito das visitas é sensibilizar e levar informações sobre mecanismos de prevenção e uso legal do fogo, bem como de possíveis aplicações da legislação para repressão às atitudes irregulares.

O aplicativo é fruto de parceria entre a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e a Universidade Federal do Tocantins (UFT), por meio do Centro de Monitoramento Ambiental e Manejo do Fogo (CEMAF), responsável pela elaboração do sistema.

Conforme explica o coordenador do CEMAF, professor Marcos Giongo, apesar de simples, o aplicativo funciona em tempo real e é de grande auxílio para as equipes. “O ponto forte é o fato de que ele faz o registro da coordenada, com a possibilidade de acrescentar informações sobre a visita, o que foi desenvolvido naquele local, adicionar fotos, etc. Todos esses dados tem a informação espacial, então no futuro poderemos saber exatamente onde foi realizada a queimada ou outra degradação”, explica.

Até esta terça-feira, 11, o aplicativo já registrava 691 visitas desde que a força-tarefa foi iniciada, no dia 05 de junho, em Palmas, Araguaína e Gurupi, simultaneamente. Desde então, a ação já percorreu propriedades rurais no município de Pium e acontece nesta semana em Formoso do Araguaia e Lagoa da Confusão. As próximas cidades a serem visitadas são Lizarda (dia 18/06), Paranã (dia 25/06), Arraiais (dia 26/06), Goiatins (05/07), Mateiros (dia 09/07), Ponte Alta do Tocantins (dia 16/07) e Rio Sono (dia 18/07). Tais municípios foram escolhidos por terem sido ranqueados como os que mais sofreram com as queimadas e incêndios florestais em 2018.

A ação é coordenada pelo Comitê Estadual de Combate a Incêndios Florestais e Controle de Queimadas no Tocantins (Comitê do Fogo) em parceria com a Semarh e mais 31 órgãos que participam enviando técnicos e veículos para o trabalho de campo.

Por: Camila Mitye/Governo do Tocantins

Veja Também