Em Palmas

Presidente Marilon e vereador Folha batem boca e trocam acusações na Câmara

11/09/2019 17h18 - Atualizado em 11/09/2019 17h41
Foto: Ilustrativa
Marilon Barbosa atual presidente da Câmara de Palmas e ex-presidente Folha Filho

Durante a sessão ordinária desta terça-feira, 10, o presidente e o ex-presidente da Câmara de Palmas Marilon Barbosa e vereador Folha Filho, bateram boca sobre a segurança da Casa de Leis e trocaram acusações.

Ao fazer uso da tribuna, o vereador Folha comentou o ocorrido com o servidor da Câmara Francisco da Rocha Costa, conhecido como Chico Palmas, que foi agredido com uma faca em frente a Casa de Leis na última sexta-feira, 06.

 Folha disse que também foi ameaçado pelo mesmo agressor de Chico Palmas e relatou que os funcionários estão com medo e pediu que o presidente Marilon Barbosa estudasse o regimento interno e tomasse providências para resolver a situação. O vereador ainda criticou Marilon por não ter emitido uma nota repudiando o ocorrido.

Falastrão

Por sua vez, Marilon ao se pronunciar, questionou Folha, "por que o senhor não fez nada quando foi presidente? O senhor não passa de um falastrão e fofoqueiro, o que vossa excelência procura é atrapalhar a gestão a qual eu assumi de forma caótica, hoje mesmo tive que resolver problemas que eram da sua gestão", disse o presidente da Casa.

 O parlamentar disse ainda que o vereador Folha precisa se informar mais, pois já foi solicitado por sua gestão dois policiais da Guarda Metropolitana para fazer a segurança da Câmara. Marilon ressaltou também que na nova sede da Câmara haverá detector de metais e segurança para todos os funcionários.

Em seguida, Folha voltou a tribuna e respondeu a Marilon, "queria dizer para o senhor que ser falastrão, as vezes é até bom, ruim é se esconder e não conhecer o regimento interno. Não falei mal do senhor, só disse para estudar o regimento interno, lá diz que o senhor tem a prerrogativa de solicitar segurança para a Câmara", frisou.

O ex-presidente da Casa de Leis disse que fará uma denúncia nesta quinta-feira, 12, contra a gestão de Marilon.

Ao usar a tribuna novamente, Marilon disse que Folha além de fofoqueiro, é perseguidor e que não tinha medo das acusações "minha consciência está limpa, agora sobre o senhor eu tenho prova concreta, o senhor sabe o que o senhor fez nesse parlamento", afirmou.

Marilon acusou Folha de não ter pago o salário de dezembro dos servidores e que por isso, ele teria pedido para que a prefeita Cinthia Ribeiro adiantasse o duodécimo e que isso estaria prejudicando as contas da Câmara na atualidade. "Não podemos chamar guarda reserva porque não temos dinheiro, mas ano que vem teremos, ressaltou".

Tendas

Por fim, Folha disse que a gestão de Marilon fez um contrato de quase R$ 800 mil para aquisição de tendas e questionou "para quê essa Casa precisa de tendas?". O parlamentar disse que já foram pagos R$ 174 mil a empresa contratada para fornecer as tendas e que quer saber onde elas serão usadas.





 

Veja Também