Aconteceu no Rio de Janeiro

Será que os postos colocam a quantidade exata de litros de gasolina que o consumidor paga?

09/12/2019 13h43 - Atualizado em 09/12/2019 19h54

Você já teve a sensação de que estava sendo roubado na hora de abastecer o carro?

O que já se desconfiava da prática em alguns postos de combustíveis, virou realidade no Rio de Janeiro: fraude em bombas de postos de combustíveis.

O consumidor chega no posto de combustível para encher o tanque, paga o valor cobrado, só que na realidade, o tanque não está cheio, ele foi lesado em quase 20% da quantia paga. Ou seja, a bomba foi fraudada. Em vez de combustível, a bomba injeta ar no tanque.

No Tocantins, muitos consumidores já desconfiam dessa prática criminosa em bombas de postos de combustíveis, mas ainda não foi confirmado se é verdade ou se é apenas desconfiança do motorista. Nas redes sociais já circularam vídeos mostrando a possível prática, mas nada apurado ou confirmado até agora.

Mas é bom ficar de olho aberto, pois no Rio de Janeiro esse tipo de conduta virou caso de polícia. A Polícia Civil e o Ministério Público fizeram nesta segunda-feira, 09, a Operação Luz, contra suspeitos de fraudarem bombas de postos de gasolina no estado. São cinco mandados de prisão e nove de busca e apreensão de integrantes da "máfia dos postos", que entregam menos combustível do que é registrado nas bombas, que são adulteradas.

Durante as investigações, a polícia descobriu que a quadrilha é especializada em fraude eletrônica de bombas medidoras de combustíveis líquidos.

Segundo a polícia, a atuação dos criminosos gera um prejuízo de 7 a 17% para os consumidores, que pagam por um quantia maior do que a efetivamente abastecida.

O consumidor deve ficar atento, pois, se acontece no Rio de Janeiro, pode acontecer também aqui no Tocantins, pois o crime não tem fronteira.

Exemplo

Se o motorista abastece R$ 100 reais, ele está comprando cerca de quase 21 litros de gasolina, mas o marcador de combusível do carro registra 11 ou 12 km por litro por   e ele só consegue andar cerca de 170 quilômetros com os 21 litros. O consumidor acha que está comprando com os R$ 100 reais os 21 litros, mas na realidades está levando apenas 17 ou 18 litros.

"Eu sempre coloco R$ 100,00 de gassolina,  e no painel do meu carro mostra que está fazendo cerca 11 km por litro, e conferi diversar vezes que ele não faz o que o marcador mostra. Era para o carro andar no minimo 231 km com os R$ 100,00, mas só anda cerca de 170 a 180 km", diz um motorista de Palmas que não quis se identificar.

Fonte: O Tocantins 

Veja Também