Na Capital

Índice de Gestão Municipal classifica Palmas como a segunda capital mais eficiente do Brasil

07/02/2020 14h05 - Atualizado em 07/02/2020 14h07
Foto: Divulgação

Com nota 68,82 no Índice de Gestão Municipal Aquila (IGMA), Palmas é a segunda capital mais eficiente no Brasil, e a primeira colocada entre 450 cidades da região Norte.

Isso confirma os esforços que a gestão municipal tem feito nos últimos anos para garantir o desenvolvimento sustentável na cidade. Curitiba (PR) é a capital mais bem avaliada, ficando em primeiro lugar no ranking. Em terceiro está Vitória (ES) seguindo de Florianópolis (SC).

A avaliação leva em consideração cinco pilares, sendo o de Eficiência Fiscal e Transparência, no qual Palmas obteve a nota de 83,67; Educação, com índice de 80,18; Saúde e Bem-estar (66,35), Infraestrutura e Mobilidade Urbana (52,53). E por fim o indicador de Desenvolvimento Socioeconômico e Ordem Pública (61,37). O ranking considera notas até 100.

Tais índices, compilados pelo Instituto Aquila, apontam a atual situação do município, além de apoiar a gestão municipal na tomada de decisões sobre quais áreas precisam ser revistas no que tange a aplicação de recursos.

Conforme o Instituto Aquila, a eficiência fiscal e transparência são norteadores na busca pela qualidade e sustentabilidade de aplicação dos recursos públicos.

Para Cinthia Ribeiro, prefeita de Palmas, a gestão municipal faz um trabalho sério e ratifica que o trabalho está sendo bem feito. “A avaliação é de várias áreas desempenho fiscal, educação, saúde, infraestrutura e desenvolvimento, estou muito feliz com os resultados obtidos, e já prospectando novas ações positivas para os palmenses. Queremos que todos sintam que Palmas é a capital do calor humano”, destaca.

Palmas

A saúde financeira do município é reflexo das boas práticas de gestão. Atualmente, Palmas possui a nota ‘A’ no Tesouro Nacional, fechando 2019 com superávit. Também nesse mesmo ano, a área que mais recebeu investimentos foi de Infraestrutura e Serviços Públicos, com R$ 82,3 milhões, para a realização de diversas obras na cidade.

A Saúde obteve R$ 69 milhões, a Educação R$ 61 milhões e R$ 59 milhões para as demais secretarias. E neste ano a fórmula de sucesso contribuirá para elevar ainda mais os índices de gestão, que refletem diretamente na qualidade de vida da população.

Palmas se tornará em 2020 um verdadeiro canteiro de obras viabilizado pelo Programa de Requalificação Urbana Palmas para o Futuro. De norte a sul da cidade serão realizadas obras de terraplanagem, pavimentação asfáltica, drenagem pluvial, sinalização viária e calçadas de acessibilidade.

Além disso, estão previstas a construção do Centro de Convenções e a Praça Gastronômica em Taquaruçu, Feira da Promessa em Taquaralto, novo Terminal Rodoviário em Taquaralto, Núcleo de Atendimento Integrado (uma espécie de Casa Acolhida), Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) no Bairro Recanto das Araras, quatro unidades de Saúde para região Sul, além da substituição da energia elétrica pela solar nos órgãos públicos, equipamentos para Guarda Metropolitana, investimentos área do esporte e saúde, com custeios desde a atenção básica até a alta complexidade

Veja Também