No Tocantins

Projeto de lei de incentivo à doação de medula óssea e plaquetas é aprovado na Assembleia

29/06/2020 14h25 - Atualizado em 29/06/2020 14h28
Foto: Reprodução/Criar´tê Comunicação

Foi aprovado pela Assembleia Legislativa, o projeto de lei do deputado Jorge Frederico (MDB) que estabelece a campanha para o esclarecimento, a divulgação e o incentivo à doação de medula óssea de plaquetas no estado do Tocantins.

O tratamento com medula óssea é proposto para algumas doenças que afetam as células do sangue, como anemias graves, leucemia e linfomas. O transplante pode ser autogênico, quando a medula vem do próprio paciente, ou alogênico, quando a medula vem de um doador, nesses casos, a doação pode ser dificultada por falta de informações.

Atualmente, no Brasil, existem cerca de 850 pacientes à espera de um transplante de medula óssea. Rafaela Silva Araújo é moradora de Araguaína e está na fila há dois anos, ela diz que a aprovação dessa lei renova a esperança de conseguir um doador. “Tenho certeza que isso vai fazer aumentar muito o número de doadores e assim vai aumentar as chances de encontrar um compatível, para acabar com o sofrimento dessa espera que dura anos. Muitas pessoas não sabem que um simples cadastro pode salvar uma vida. O Deputado tá de Parabéns! Esta lei vai salvar vidas”, comemorou.

Jorge Frederico explica que o objetivo dessa lei é esclarecer qualquer tipo de insegurança que o doador possa sentir. “Todos nós sabemos que a doação tanto de medula óssea como de plaquetas é um gesto nobre, mas infelizmente muitas pessoas não a fazem por falta de informação. O doador pode ter medo, dúvidas... Muitas vezes uma doação de medula óssea ou plaquetas pode salvar uma vida, quando acontece de ser um paciente mais grave”, alertou o deputado.

O projeto foi apresentado ainda em 2019. Agora, após aprovação do Plenário, vai para a sanção do governador, para já começar a valer em todo o estado do Tocantins.

Veja Também