Dia do Cliente

Defensoria Pública alerta consumidores sobre compras no mercado virtual

15/09/2020 19h38 - Atualizado em 15/09/2020 19h49
Foto: Vanderlan Maciel / Divulgação para DPE-TO
Nudecon diz que consumidores devem ficar atentos e tomar alguns cuidados para não ter prejuízos futuros

Com a pandemia, a procura por compras na internet ganhou ainda mais força

A facilidade de comprar pela internet tem sido um grande atrativo para adquirir produtos no mercado virtual. Atualmente, com as mudanças de comportamento e regras para evitar a contaminação e a propagação do novo coronavírus, o comércio eletrônico tornou-se ainda mais comum. Mas, antes de fechar qualquer negócio, é preciso tomar alguns cuidados. O alerta vem da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE), por meio do Núcleo de Defensa do Consumidor (Nudecon).

Nesse dia em que se comemora o Dia do Cliente, 15 de setembro, o Nudecon explica que em razão da idade (30 anos), existem lacunas no Código de Defesa do Consumidor (CDC) quanto às compras pela internet, que vem sendo preenchidas no decorrer do tempo.

“Hoje, para proteção do consumidor, levam-se em consideração as disposições do Decreto 7.962/2013 que regulamentou algumas situações relativas ao comércio eletrônico e há também artigos do código que são aplicados por equiparação ao varejo digital em conjunto com os dispositivos contidos na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais”, explica o coordenador do Nudecon, defensor público Daniel Gezoni.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o ecommerce brasileiro faturou 56,8% a mais nos oito primeiros meses de 2020 em comparação com igual período do ano passado. Ainda segundo a Associação, desde o início da pandemia mais de 135 mil lojas aderiram às vendas pelo comércio eletrônico para continuar vendendo e mantendo-se no mercado.

“Com a pandemia da covid-19, houve a adoção das medidas de isolamento que levaram ao fechamento de lojas, shopping e outras empresas que não se classificavam como atividades essenciais para o atendimento presencial, e isso acabou impulsionado ainda mais as vendas online e o serviços delivery”, comentou o coordenador do Nudecon ao acrescentar que com essa mudança de comportamento, os consumidores precisam ficar atentos e tomar alguns cuidados para não ter prejuízos futuros.

Por isso, para melhor orientar os assistidos, o Nudecon recomenda alguns cuidados:

· Certifique-se que o site é seguro;

· Procure identificar o vendedor;

· Não faça depósito na conta de pessoa física;

· Evite clicar em links enviados por terceiros (spam);

· Verifique os procedimentos para reclamação, devolução do produto, prazo para entrega;

· Guarde todos os dados da compra;

· Verifique se há despesas com fretes e taxas adicionais;

· Não compre se não houver segurança;

· Verifique a reputação da empresa antes de efetuar a compra em plataformas como consumidor.gov ou reclame.aqui;

· Fuja de propostas muito atrativas, podem ser armadilhas;

· Na compra de eletrodomésticos, fique atento às especificações como voltagens e verifique se há rede de na compra de produtos;

· Fique atento ao comprovante;

· E lembre-se: você pode desistir da compra. 

Veja Também