Com protocolo

Com condições, Governo do Rio autoriza volta do público aos estádios

24/09/2020 15h14 - Atualizado em 24/09/2020 15h17
(Foto: Divulgação Flamengo
Edição extra do Diário Oficial do Governo do Estado do Rio autoriza retorno do público

Governador em exercício, Cláudio Castro autorizou a volta do público nos jogos em municípios com bandeira amarela ou verde e em 30% da capacidade dos estádios

Em edição extra do Diário Oficial do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o governador em exercício Cláudio Castro autorizou jogos com a presença de público em estádios. A permissão abrange munícipios que estejam na bandeira amarela ou verde e que atendam uma série de condições destacadas na publicação. Por ora, a liberação é para a ocupação de 30% da capacidade total.

- Jogos com presença de público estão autorizados somente para os munícipios das regiões de saúde que estejam na bandeira amarela ou verde

- Um protocolo adequado para cada estádio, validado pelas entidades desportivas e sanitárias locais e setores de segurança pública, deve ser apresentado em até 72h antes da data da partida e seguir diretrizes descritas no Plano de Retorno dos Torcedores aos Estádios de Futebol, elaborado pela CBF, com a garantia de todas recomendações de controle e prevenção sanitária que decorrem da pandemia da Covid-19, como:

- Lotação máxima de 30% da capacidade total
- Realização de Campanha de Conscientização com divulgação de informativos do Ministério da Saúde, Secretaria Estadual e Municipais de Saúde acerca da prevenção, diagnóstico e tratamento precoce da Covid-19
- Distanciamento mínimo de 2m entre os torcedores, tanto em cadeiras quanto nas arquibancadas, com exceção de famílias
- Uso de máscara obrigatório antes, durante e após o jogo
- Fornecimento de álcool em gel 70% ou sanitizantes de efeito similar a todos torcedores
- Aferição de temperatura e triagem de sintomáticos respiratórios no acesso ao estádio
- Lojas, restaurantes, lanchonetes e bares abertos em cumprimento das orientações sanitárias locais
- Contratação de equipe para higienização dos corrimãos, assentos e locais de circulação

O descumprimento ao disposto no decreto sujeitará aos clubes responsáveis pela organização das partidas às seguintes sanções: advertência; multa de R$ 5 mil na primeira reincidência; proibição de realização de novas partidas de futebol no local, por 15 dias, na segunda reincidência.

Fonte: lance

Veja Também