Violência sexual

Processo aponta que Robinho, do Santos, admite ter feito sexo oral com vitima que o acusa de estupro

16/10/2020 14h06 - Atualizado em 16/10/2020 14h10
Foto: Jota Erre/Photo Premium
Robinho aguarda liberação do Conselho Deliberativo pra estrear pelo Santos

Jogador nega que tenha praticado o ato sem o consentimento da acusadora. Segunda instância será analisada a partir de dezembro

Contratado para sua quarta passagem do Santos, o atacante Robinho está na mira da Justiça italiana. O atleta é condenado em primeira instância por crime de violência sexual, junto a cinco companheiros, contra uma jovem albanesa em 2013. O jogador nega que tenha envolvimento no crime, e não há sentença definitiva até que todos as fases e recursos forem julgadas.

O crime está sendo averiguado pela Corte de Apelo de Milão, capital italiana, e começará a analisar em segunda instância a partir do dia 10 em dezembro. No entanto, interceptações telefônicas de Robinho com amigos envolvidos no ocorrido pesaram na condenação inicial. Essas conversas foram obtidas pelo site "Globo Esporte" e serão reproduzidas abaixo pelo LANCE!.

O primeiro diálogo registrado no processo se refere a dois processados: Robinho e seu amigo Ricardo Falco. Na situação, o jogador estava no seu carro e demostrou preocupação com a possibilidade da vítima prestar depoimento.

Falco: –Ela se lembra da situação. Ela sabe que todos transaram com ela.
Robinho: – O (amigo um) tenho certeza que gozou dentro dela.
Falco: – Não acredito. Naquele dia ela não conseguia fazer nada, nem mesmo ficar em pé, ela estava realmente fora de si.
Robinho: – Sim.

Os autos judiciais também analisam conversas entre Robson e o músico Jairo Chagas, que tocava no local do crime. Inclusive, o ato sexual teria acontecido no camarim de Chagas.

Robinho: – Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu.

Em um segundo momento, Robson diz ao músico:

Robinho: – Olha, os caras estão na merda... ainda bem que existe Deus, porque eu nem toquei aquela garota. Vi (amigo dois), e os outros foderam ela, eles vão ter problemas, não eu... lembro que os caras que pegaram ela foram (amigo um) e (amigo dois).... eram cinco em cima dela.

Em um segundo diálogo com Jairo Chagas, em 2014, o jogador do Peixe admite ter feito sexo oral com a vítima. Em depoimento do atleta no mesmo ano, ele afirma o ocorrido, mas diz ter feito o ato de forma consentida.

Robinho: –A polícia não pode dizer nada, eu direi que estava com você e depois fui para casa.
Jairo: – Mas você também transou com a mulher?
Robinho: – Não, eu tentei.
Jairo: – Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela.
Robinho: – Isso não significa transar.

Robinho também entrou em contato com um dos amigos não identificados no processo contra ele e Falco.

Amigo quatro: – Irmão, tive dor de barriga de nervoso, eu me preocupo por você, amigo.
Robinho: – Telefonei a (amigo três), e ele me perguntou se alguém tinha gozado dentro da mulher e se ela engravidou. Eu disse que não sabia, porque me recordo que eu e você não transamos com ela porque o seu pênis não subia, era mole... O problema é que a moça disse que (amigo um), (amigo dois) e (amigo três) a pegaram com força.

Saiba mais sobre o caso

A situação denunciada aconteceu em janeiro de 2013, em uma boate em Milão. Robinho, Ricardo Falco e mais quatro amigos da dupla, que não tiveram as suas identidades reveladas, teriam participado do ato de violência sexual contra uma garota albanesa que na ocasião comemorava seu aniversário de 23 anos.

A condenação em primeira instância foi apenas para Robinho e Falco, já que os demais acusados deixaram a Itália no decorrer da investigação, são alvos de outro processo. A sentença inicial a dupla os coloca em condição de ter forçado alguém a manter relações sexuais em condição de inferioridade física ou psíquica, já que a vítima estaria em estado de embriaguez.

Fonte: lance 

Veja Também