Reunião aconteceu na tarde desta terça

Fecomércio participa de reunião com Prefeitura de Palmas e reafirma ser contrária a Lockdown

02/03/2021 18h13 - Atualizado em 02/03/2021 18h17
Foto: Divulgação/ Fecomércio

Nesta tarde, 2 de março, ocorreu uma reunião entre diversas entidades e a prefeitura municipal de Palmas. O tema central deste encontro foram as ações executadas pela gestão municipal com relação a pandemia do Coronavírus. A Fecomércio foi representada pelo seu presidente, Itelvino Pisoni, que aproveitou a oportunidade para explicar ao executivo a importância do não fechamento das empresas do comércio de Palmas. Participaram da reunião representantes também da Faciet, Fieto, Sebrae, Acipa e CDL Palmas.

Durante a explanação da Secretaria de Saúde foram apontados os dados relacionados a pandemia e em especial, a este momento crítico vivido pela capital do estado, que hoje está com cerca de 90% dos leitos de UTI ocupados. Foram também expostos os investimentos realizados no combate e prevenção ao vírus e além disso, a prefeitura anunciou o aumento de 50% de leitos de estabilização e UTI para os próximos dias.

O presidente Itelvino Pisoni parabenizou as ações e disse que os empresários estão aflitos. “Agradeço a Prefeita Cinthia por esta reunião e parabenizo pelas iniciativas que nos foram apresentadas. Mas eu gostaria de colocar que, após conversar com os demais presidentes de sindicatos, nós da Fecomércio entendemos que o Lockdown não seria uma solução para o momento. As empresas não podem ser responsabilizadas. O comércio não pode novamente pagar essa conta, muitos empresários sofreram muito e ainda estão se recuperando do ano passado”, explicou.

Em sua fala, Itelvino ainda propôs que, caso haja a necessidade de alguma decisão drástica, que seja optado pelo fechamento no período noturno, como está sendo realizado em algumas cidades e capitais de outros estados. Na oportunidade ele ainda cobrou ações relacionadas ao transporte público que são alvos de reclamações da população e trabalhadores do comércio.

Lembrando que a entidade reforça que as empresas devem continuar tomando todas as medidas necessárias para o combate e enfrentamento da pandemia.

Veja Também