Em Palmas

Polícia Civil desvenda homicídio que vitimou um vigilante e prende um dos autores do crime

17/09/2021 10h31 - Atualizado em 17/09/2021 10h33
Foto: DICOM SSP TO

Vítima foi confundida com membro de facção criminosa e assim foi assassinada

Um crime de homicídio, ocorrido no último dia 25 de julho, em Palmas e que vitimou um vigilante de apenas 19 anos, foi totalmente esclarecido pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por meio de investigações realizadas pela 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DHPP), de Palmas, as quais resultaram na prisão de um homem de 28 anos, que é suspeito de ser um dos autores do crime.

A ação que resultou na prisão do suspeito, foi coordenada pela delegada Luciana Coelho Midlej e se deu em cumprimento a mandado de prisão temporária, expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Palmas, após representação da autoridade policial. O homem foi encontrado após investigações da 1ª DHPP, após ser identificado como sendo um dos autores do crime.

O crime

No dia do crime, que ocorreu em uma das ruas do Setor Jardim Aureny III, região sul de Palmas, a vítima trafegava com uma motocicleta quando foi surpreendida pelos autores que passavam em um automóvel. De dentro do veículo, os autores efetuaram três disparos com uma arma de fogo em direção a vítima, que foi atingida nas costas por um dos tiros.

Com a prisão de F.P.S.N, na tarde de hoje, a investigação está praticamente concluída. Outros dois suspeitos do crime também foram presos anteriormente na última sexta-feira, 10, por policiais militares, que desde o início das investigações contribuíram para a elucidação do crime.

Morto por engano

Conforme o apurado durante as investigações da 1ª DHPP, a vítima não possuía antecedentes criminais e trabalhava como vigilante, porém foi confundida com um integrante de facção criminosa pelos autores. Desse modo, os autores, que são faccionados, saíram às ruas no dia do crime no intuito de matar integrantes de grupos criminosos rivais.

Preso, o homem foi conduzido até a sede da 1ª DHPP e, em seguida, recolhido à Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde aguardará manifestação da justiça. 

Veja Também