De forma on-line

III Fórum de Sexualidade em Saúde é realizado com apoio da SES-TO

02/12/2021 12h26 - Atualizado em 02/12/2021 12h30
Foto: Divulgação saúde
Evento teve início dia 1º e segue até 09 de dezembro

Evento teve início dia 1º e segue até 09 de dezembro

Teve início nesta quarta-feira, 1º, o III Fórum de Sexualidade em Saúde, evento que possui parceria da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO). O fórum é gratuito, on-line e terá certificação pela Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde (ETSUS). As inscrições ainda podem ser feitas, por meio do e-mail [email protected] O público-alvo são os profissionais e acadêmicos da área da saúde, além de interessados na temática. O acesso ao Fórum é feito através do link https://www.youtube.com/channel/UCL_uertkuhJlz4Ccab43Xww.

O intuito do evento é discutir a presença, importância e o direito ao respeito à diversidade sexual no âmbito da saúde, considerando a relação usuário/trabalhadores e entre os trabalhadores por meio de três grandes temáticas: o Acolhimento, a Clínica e a Educação.

A técnica da SES e uma das organizadoras do evento, Cristina Vasconcelos, explica que o período da pandemia direcionou os esforços e investimentos da saúde pública para o enfrentamento à situação. “Com a pandemia, houve a sobrecarga do sistema e dos profissionais, dificultando os atendimentos à sexualidade, como disfunções, Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e outras queixas crônicas no sistema", esclarece a servidora.

Cristina Vasconcelos, ainda complementa que é importante considerar a sexualidade como parte integrante e inerente à vida humana e está presente no seu cotidiano, desde o seu nascimento até a sua morte. “No contexto da saúde, as principais causas associadas da falta de assistência à sexualidade e às pessoas que fogem da norma da cisheteronormatividade estão a discriminação e o preconceito. Assim, um melhor preparo profissional dos profissionais de saúde faz-se necessário, principalmente para prover cuidado e conforto adequado para diminuir as desigualdades em saúde” afirma.

Organização e parceiros

O Fórum é organizado pelas profissionais: Cristina Vasconcelos (SES-TO), Carolina Freitas (IBDA-BA) e Ana Paula de Brito, em parceria com a Escola Tocantinense do SUS (ETSUS); por meio do Programa Diversidade na Saúde; Universidade Federal do Tocantins (UFT), através do Núcleo de Estudos, Pesquisas e Extensão em Sexualidade, Corporalidades e Direitos e Grupos de Estudos em Sexualidade e Gênero (GESG).

Fórum

O III Fórum de Sexualidade em Saúde surgiu pela necessidade de falar sobre a diversidade sexual, um assunto ainda considerado tabu pela sociedade e pouco discutido nos serviços de saúde. Por conta da pandemia, a organização do Fórum optou por realizar uma versão on-line, ampliando o acesso a todo o país, e em dias e horários mais flexíveis.

Programação

Cada dia terá uma mesa teórica que será exibida no Canal do Youtube do evento escalas de discussão pela plataforma Zoom. Nos dias do Fórum, cada participante deverá escolher apenas uma sala para participar de acordo com a programação. Assim como no I e II Fórum, esta edição também contará com apresentação de trabalhos científicos.

-1° dia - 01/12/2021 Território, direito à saúde e acolhimento.
18h às 19h - Conferência de abertura
19h às 20h - Mesa redonda: A construção da demanda social, o direito à saúde e o acolhimento à diversidade sexual.
20h às 22h - Salas temáticas:
1. Diversidades sexuais e seus determinantes sociais.
2. Território, direito à saúde e acolhimento.
3. Trabalho, subjetividade e afeto: a produção de saúde e a construção de vínculos.
4. Direitos sociais, sexuais e reprodutivos.
5. Religião, produção de saúde e diversidade sexual.

-2° Dia - 02/12/2021 Clínica Ampliada e construção social da sexualidade
19h às 20h - Mesa redonda: Clínica ampliada, o método centrado na pessoa e construção social da sexualidade.
20h às 22h - Salas temáticas:
1. Raça, gênero e classe no contexto da saúde.
2. Despatologização das identidades sexuais: indo além do diagnóstico biológico
3. Saúde Mental e diversidades sexuais.
4. Corporeidade, mídias sociais e as relações virtuais.

-3° Dia - 08/12/2021 A pluralidade da educação na produção de saúde e da construção relações sociais.
19h às 20h - Mesa redonda: Pluralidade da educação, produção de saúde e construção relações sociais.

20h às 22h - Salas temáticas:
1. Transição de gênero: desafios para a família
2. A essencialidade da discussão da sexualidade na formação dos profissionais de saúde
3. Educação acadêmica afirmativa, acesso e empregabilidade.
4. Educação popular e movimentos sociais: a diversidade sexual no território.
5. A educação permanente voltada para a diversidade sexual como política de trabalho e de saúde.

-4° Dia - 09/12/2021: Apresentação de trabalhos científicos submetidos

Veja Também