Em Campos Lindos

Homem é indiciado após agredir violentamente e ameaçar a própria esposa; vítima perdeu um dente

29/04/2021 16h11 - Atualizado em 29/04/2021 16h33
Foto - Polícia Civil - Divulgação
Homem suspeito de agredir a esposa por seis anos é preso pela Polícia Civil em Campos Lindos.

Investigações realizadas pela 36ª Delegacia de Polícia Civil de Campos Lindos resultaram no indiciamento de um homem de 40 anos de idade pela prática, em tese, dos crimes de lesão corporal, ameaça e desobediência, praticados contra sua própria esposa. O indiciamento ocorreu após a conclusão do inquérito policial que estava em curso na referida unidade policial e foi coordenado pelo delegado Luís Gonzaga da Silva Neto.

Segundo o apurado pela Polícia Civil, o investigado costumava agredir violentamente e de forma constante, sua companheira, de 47 anos. Porém, no dia 21 de abril de 2021, a vítima e o seu então companheiro tiveram uma discussão, sendo que o homem passou a desferir vários socos e chutes na vítima, sendo esta jogada ao chão, momento em que o indiciado intensificou as agressões deixando a mulher bastante machucada.

Ainda, de acordo com o delegado, as agressões foram de uma violência tão elevada que um dos socos desferidos pelo indivíduo arrancou um dente da sua companheira. Para praticar as agressões, o suspeito utilizou um facão e uma corda de elástico, além de ter enforcado a vítima ocasionando lesões em seu pescoço. Na ocasião, a mulher foi ameaçada de morte pelo agressor. Contudo, após as agressões, a mulher conseguiu fugir da residência na primeira oportunidade que teve.

A vítima foi submetida à perícia médico-legal que constatou diversas lesões no corpo dela. As investigações também revelaram que a vítima era agredida violentamente há pelo menos seis anos.

Desse modo, o delegado Luís Gonzaga da Silva Neto, titular da 36ª Delegacia de Campos Lindos, concluiu o inquérito policial, indiciando o homem pela prática do crime de Lesão Corporal Grave por ter ocasionado perigo de vida e pela debilidade causada à função mastigatória da vítima que perdeu um dos dentes, conduta majorada por ter sido praticada no âmbito de violência doméstica.

O agressor também foi indiciado pela prática do crime de ameaça, pois afirmou que mataria a vítima; e pelo crime de desobediência por não ter colaborado e cumprido as determinações dos policiais militares que o abordaram no dia dos fatos. O indiciado encontra-se preso na Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA) desde o dia 21 de abril de 2021, quando foi preso em flagrante pela Polícia Militar, tendo a justiça convertido em prisão preventiva. O caso foi enviado ao Poder Judiciário para as medidas cabíveis.







 

Veja Também