Após reabertura de bares e restaurantes

Prefeitura alerta que vírus da Covid-19 segue circulando e que os cuidados devem ser mantidos

26/05/2021 15h38 - Atualizado em 26/05/2021 15h59
Foto: Lia Mara (Arquivo)
No último fim de semana, a comissão de fiscalização do município visitou 52 estabelecimentos

Uso de máscaras, distanciamento e higienização das mãos são indispensáveis para que a ampliação das medidas de descontingenciamento sejam mantidas

Com a volta ao atendimento presencial em bares e restaurantes à noite e a reabertura de espaços públicos, a preocupação das autoridades sanitárias é com o desrespeito às medidas de distanciamento que possam ocasionar aglomerações e, consequentemente, o crescimento dos casos de Covid-19 em Palmas. Diante disso, a Prefeitura de Palmas alerta que o vírus segue circulando e que os cuidados devem ser mantidos por todos.

O cenário pandêmico que o país enfrenta requer atenção e, principalmente, responsabilidade de cada um para consigo e para com o próximo. “O nosso pedido é de prudência nessa reabertura para que essa flexibilização não venha comprometer as reduções nos números de casos que já alcançamos. Por isso, é tão importante o compartilhamento de responsabilidade, pois se não houver colaboração da população, as medidas que os estabelecimentos estão tomando não serão eficazes”, alerta a gerente da Vigilância Sanitária (Visa), Joselita de Moura Macedo.

A recomendação da gerente é para que a população continue obedecendo às normas sanitárias e que não acesse estabelecimentos que estejam com lotação acima de 50% de sua capacidade. “Precisamos valorizar, frequentando apenas os estabelecimentos que estejam comprometidos com as medidas sanitárias, para não haver retrocessos”, complementa.

Fiscalização

No último fim de semana, a comissão de fiscalização do município visitou 52 estabelecimentos, embargou dois estabelecimentos, registrou 25 autos de infrações, 20 termos de visita fiscal sanitária, 25 termos de notificação sanitária, 26 termos de educação sanitária e atendeu a cinco registros de denúncias. Segundo a gerente da Visa, apesar de muitos estabelecimentos estarem respeitando o que estabelece o decreto municipal nº 2.048, de 14 de maio de 2021, alguns ainda não se adequaram às determinações, operando acima da lotação máxima de 50%, o que culminou em aglomerações.

Também foram constatados, durante a fiscalização, a falta do uso de máscara e indisponibilidade de álcool em gel em alguns estabelecimentos. “O tripé de segurança, como uso de máscaras, distanciamento e higienização das mãos, é indispensável para que possamos prosseguir com a ampliação das medidas de descontingenciamento e, assim, não haver mais retrocessos, principalmente nesses setores que foram tão impactados na pandemia”, ressalta.

A Vigilância Sanitária de Palmas pede, tanto para proprietários de estabelecimentos como a população em geral que sejam parceiros nessa fiscalização e denuncie ambientes com aglomerações. Denúncias de festas clandestinas e desrespeitos às normas sanitárias podem ser feitas pelo Siop, no 190, ou pela Guarda Metropolitana, no 153, e também na Ouvidoria Municipal, pelo 0800-6464-156 ou e-mail [email protected]

Veja Também