No Tocantins

Ministério Público vistoria armazenamento de vacinas e execução da política de imunização em Ponte Alta

22/07/2021 18h23 - Atualizado em 22/07/2021 18h28
Foto: Divulgação MPTO

O Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio do seu Centro de Apoio Operacional da Saúde (CaoSAÚDE), promoveu inspeção técnica no município de Ponte Alta do Tocantins, na última terça-feira, 20, para verificar o armazenamento de vacinas e a execução da política de imunização contra a Covid-19. A inspeção ocorreu na Unidade Básica de Saúde Valmira Pereira Rego.

A visita técnica de inspeção foi solicitada pelo promotor de Justiça da comarca, Leonardo Valério Púlis Ateniense, que acompanhou o trabalho dos técnicos do CaoSAÚDE, juntamente com o secretário de saúde municipal, João Coelho de Sousa.

Durante a vistoria, os profissionais da Unidade Básica de Saúde do município relataram dificuldade com relação às pessoas que querem escolher a marca da vacina a ser aplicada, bem como à recusa de alguns integrantes dos povos Quilombolas em se vacinar.

Na oportunidade, o Promotor de Justiça observou ainda que os profissionais de saúde sofrem ameaças de pessoas que chegam nas unidades de saúde exigindo um atendimento visando o benefício próprio, o que atrapalha a eficácia do atendimento.

“Em todo o estado, os trabalhadores da saúde têm lidado com ameaças de pessoas que exigem um atendimento diferenciado, o que tem dificultado o atendimento. Assim sendo, é importante esclarecer que a Instituição monitora as unidades de saúde com o intuito de cooperar com o trabalho dos profissionais e para construir uma agenda positiva”, disse Leonardo Valério Púlis Ateniense.

A partir das informações levantadas, será elaborado um relatório pelo CaoSAÚDE e encaminhado à Promotoria de Justiça de Ponte Alta do Tocantins.

Conforme a coordenadora do Centro de Apoio, promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro, a intenção das inspeções que vêm sendo realizadas pelo MPTO em todo o Estado é acelerar a vacinação e assegurar que o processo ocorra dentro dos parâmetros determinados pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19.

Transparência na imunização

Além do município de Ponte Alta do Tocantins, inspeções já foram realizadas nas centrais de distribuição da vacina do Estado e de Palmas e nas cidades de Peixe, Gurupi, Aliança do Tocantins, Cariri do Tocantins, Crixás do Tocantins e Dueré e prosseguirão em municípios onde haja indícios de irregularidade ou baixos percentuais de aplicação das doses recebidas.

Ainda no que se refere à celeridade na distribuição de imunizantes contra a Covid-19, promotores de Justiça estão atuando de forma coordenada, orientados pelo Centro de Apoio Operacional da Saúde, emitindo recomendações aos municípios para que adotem medidas preventivas a fim de evitar a aplicação de dose adicional da vacina contra Covid-19 em pacientes já imunizados.

Próximas inspeções

De acordo com o cronograma, as próximas inspeções serão realizadas entre os dias 28, 29 e 30 de julho, nos municípios de Paraíso, Abreulândia, Divinópolis, Marianópolis, Monte Santo e Pugmil. 
 

Veja Também