Brasil

Duas de cada três agressões às crianças ocorrem dentro de casa

13/10/2021 11h18 - Atualizado em 13/10/2021 11h20
Foto: FREEPICS
Em 2020, total de agressões foi de 153,4 mil

O Disque 100 já recebeu neste ano120 mil denúncias de violência contra menores; mães são as principais responsáveis

O número de denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes já supera 119,8 mil neste ano no Brasil. Em dois terços dos casos (66%), a agressão ocorreu dentro de casa (79.872).

O levantamento foi realizado com base em informações do Disque 100, um dos canais da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, ligada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

Em todo o ano passado, o número chegou a 153,4 mil.

"É um número muito alto. Precisamos dar um basta na violência, principalmente contra crianças e adolescentes, que são o futuro da nossa nação. Para vencer essa situação, devemos denunciar os casos, cobrar ação das autoridades responsáveis e conscientizar as famílias”, afirmou em nota no portal do governo a ministra Damares Alves.

Segundo o levantamento, a mãe é a principal violadora (51.293 denúncias), seguida pelo pai (20.296) e pelo padrasto ou madrasta (8.269).

O ouvidor nacional, Fernando César Ferreira, explica que os relatos feitos são, em grande parte, por denúncias anônimas ou por vizinhos e parentes.

"O nosso grande desafio é fazer com que crianças e adolescentes também possam fazer as denúncias. Buscando melhorar ainda mais nossos serviços, realizamos mudanças no protocolo da central de atendimento, resultando na diminuição do tempo médio de espera para seis segundos e 98% das ligações atendidas em até 30 segundos. Além disso, é possível fazer denúncias por meio do aplicativo Direitos Humanos Brasil, pelo Telegram e WhatsApp", lembra.

Disque 100

O Disque 100 é um serviço gratuito para denúncias de violações de direitos humanos. Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia pelos serviços, que funcionam 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

Além de cadastrar e encaminhar os casos aos órgãos competentes, a Ouvidoria recebe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

Fonte: Noticias R7

Veja Também