Em Wanderlândia

Operação da PC apreende armas de fogo, drogas e prende dois suspeitos por crimes diversos

27/10/2021 18h53 - Atualizado em 27/10/2021 19h02
Foto: DICOM SSP TO
Presos durante a operação deflagrada em Wanderlândia

Ações contaram com a efetiva participação do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE).

A Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por meio da 30ª Delegacia de Wanderlândia, com o apoio do Grupo de Operação Táticas Especiais (GOTE), Unidade Tática de Elite da Polícia Civil, deflagrou nos últimos dia 26 e 27 do corrente mês, uma grande operação de combate ao tráfico de drogas, a qual resultou na apreensão de armas de fogo, drogas e também nas prisões de dois indivíduos suspeitos pela prática de crimes diversos.

 Coordenada pelo delegado-chefe da 30ª DP, Charles Arruda, a operação, que também objetivava apreender armas de fogo adulteradas e utilizadas em crimes e também o esbulho possessório, teve início no dia no dia 26, quando os policiais civis fizeram várias incursões em pontos da zona urbana e também da zona rural com objetivo de combater os crimes de invasão de terras e de ameaças recorrentes na localidade.

Nesta quarta-feira, os policiais civis deram cumprimento a dois mandados de busca, no município. O primeiro objetivou combater o tráfico de drogas e o uso de armas de fogo, sendo que na oportunidade foram encontrados dois pés de maconha, duas porções da mesma droga e uma arma de pressão adaptada para disparo de projétil de calibre .22.

Pela prática, em tese, destes crimes, dois suspeitos foram conduzidos a sede da 30ª DP, onde foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e também por posse irregular de arma de fogo. Após a realização das providências legais cabíveis, os homens foram recolhidos à Unidade Penal de Araguaína, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

 Na oportunidade, os agentes também cumpriram um mandado de busca em decorrência da denúncia de crime de ameaça e invasão domiciliar ocorridos na cidade. Neste caso, um suspeito foi conduzido até a sede da 30ª DP, onde prestou declarações à autoridade policial e foi liberado.

Segundo o delegado Charles Arruda, a operação foi um grande sucesso e resultou e trouxe mais paz e tranquilidade e segurança para toda à população.


Veja Também