Na Agrotins 2022

IPPER apresenta ecossistema completo de geração fotovoltaica e armazenamento de energia

12/05/2022 14h50 - Atualizado em 12/05/2022 14h53
Foto: Divulgação

A feira é primeira feira do segmento agro no Brasília a receber e expor o sistema

Presente mais uma vez na Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins), o Instituto de Pesquisa e Produção de Energias Renováveis (IPPER) traz inovações e pela primeira vez apresenta em uma feira agro brasileira um ecosistema completo; geração fotovoltaica, armazenamento de energia e carrregadores e veículos elétricos. Motos da Super Soco (moto elétrica mais vendida da Europa que requer habilitacao, são emplacadas e podem ter seguro) também estão expostas. A Agrotins 2022 teve início na última terça-feira, 10, e prossegue até o sábado, 14, no Parque Agrotecnológico do Tocantins.

“Com os aumentos expressivos no custo do combustível e a acentuação do problema climático no mundo, este é o ano que vai marcar o inicio da mobilidade elétrica no país”, detalhou o diretor do IPPER, Fernando Oliveira.

O diretor adiantou também que nesta semana o instituto instalou os primeiros dois carregadores para carregamento gratuito no Tocantins para veículos elétricos. Ambos estão disponíveis ao público no estacionamento do IPPER e na Aldeia Mall.

Sistemas residenciais e comercias com baterias, sistemas off grid (desconectados da rede) são produtos que também estão sendo apresentados ao mercado durante a Agrotins.

Marco Legal da geração distribuída

À partir de janeiro passou a vigorar a Lei 14.300/2022, que criou o Marco Legal da GD (geração distribuída). Os clientes que colocarem seus sistemas pra operar após esta data vão passar a pagar pra concessionária pelo uso da rede de distribuição. Quem já estiver em operação terá ser direito de isenção desta cobrança até 2045. Isso gerou uma corrida no mercado pra conectar o maior número de sistemas fotovoltaicos que for possível.

“Não obstante, com o aumento nas tarifas de energia que vão ocorrer este ano (Ceará acaba de reajustar em 24,85% por exemplo) e a queda na taxa de retorno por conta da nova cobrança das distribuidoras, nos movemos para uma nova era de sistemas residenciais e comercias com baterias, sistemas off grid (desconectados da rede). Produto que também estaremos apresentando ao mercado. Na Australia pra voce ter uma idéia mais de 75% dos sistemas fotovoltaicos já possuem baterias” explicou o diretor. 

Veja Também