No Tocantins

Agente de Prevenção aos Afogamentos vai contribuir com ações do Corpo de Bombeiros na Temporada de Praia

13/05/2022 15h36 - Atualizado em 13/05/2022 15h39
Foto: Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins
O tenente-coronel Thiago Franco afirma a importância da NT 34 para a segurança dos turistas

Os servidores contratados pelas Prefeituras vão identificar riscos que podem comprometer a segurança dos banhistas e sugerir o cumprimento da NT 34

O Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins está reforçando o trabalho de divulgação junto às 137 Prefeituras, para mais uma etapa do Curso de Formação de Agente Municipal de Prevenção aos Afogamentos. O trabalho começou ano passado, e conta com 32 pessoas formadas. A medida é a forma encontrada pela corporação para descentralizar as ações que, na maioria das vezes, ficam por conta dos guarda-vidas militares.

O curso é destinado aos servidores ligados às Defesas Civis Municipais e Secretarias ou Agências Municipais de Turismo, que serão capacitados para identificar e localizar as áreas Balneares (praias, clubes aquáticos, balneários e assemelhados) em seus municípios, tendo como foco principal as praias oficiais do período de férias, pois são as que recebem o maior número de público.

“A capacitação a ser ofertada pelo Corpo de Bombeiros Militar vai permitir que os agentes identifiquem e interpretem os riscos de afogamento na localidade. Uma ficha de avaliação de risco será preenchida e o servidor ainda vai fazer um croqui (mapa) indicando quais itens do sistema de prevenção aos afogamentos devem ser adotados, bem como orientar o gestor da área balnear sobre a melhor forma de fazer as implementações que visam a segurança dos turistas”, explicou o major Antônio Luiz Soares da Silva, comandante do 1º Batalhão de Bombeiros Militar, e tutor do curso.

O Curso de Formação e a implementação do sistema de sinalização dos pontos de riscos nas áreas balneares ganharam reforço com a publicação da Norma Técnica 34, no início deste mês, cobrando a existência de medida de segurança específica, como a placas que indicam as áreas de banho, áreas de risco, de movimentação de embarcações, adoção de guarda-vidas civis, entre outros.

“O Perfil do Afogamento Fatal no Tocantins, aponta no sentido de que a implementação proposta pela NT 34, tem boas possibilidades de conferir uma redução considerável no número de mortes nesta natureza de ocorrência”, enfatizou o major.

Segundo Soares, o agente não se portará como um fiscalizador, mas como um agente de informação que prestará consultoria gratuita aos gestores das Áreas Balneares. O trabalho de fiscalização compete ao Comando de Atividades Técnicas (CAT), ligado ao Corpo de Bombeiros Militar.

O Curso de Formação de Agente de Prevenção aos Afogamentos é uma ideia do CBMTO, tendo em vista a impossibilidade de designar guarda-vidas para todas as localidades durante as temporadas de férias, quando milhares de turistas se deslocam para as mais de 80 praias oficiais e cerca de 500 áreas balneares em todas as regiões do Tocantins.

Em 2021, o CBMTO registrou 77 vítimas por afogamento no estado. Este ano, entre janeiro e abril, já são 23 óbitos.

Detalhes

As inscrições para o curso estão abertas e vão até o dia 18 deste mês de maio. A aula inaugural será dia 23 de maio, às 9h, e será transmitida via Google Meet. O curso também será proporcionado por meio de Ambiente Virtual de Aprendizado - AVA Camilo.

Para ter acesso aos conteúdos, os alunos deverão estar de posse de login e senha, após a confirmação da matrícula feita pela Prefeitura da cidade, que vai enviar ofício via e-mail para o comando do 1º Batalhão de Bombeiros ([email protected]). O documento deverá ter os nomes dos alunos, RG, CPF, e-mail e contato telefônico (whatsapp). 

Veja Também