Palmas 33 anos

Capital floresce entre as serras e o rio, compartilhando suas belezas com toda a população

20/05/2022 18h12 - Atualizado em 20/05/2022 18h26
Foto: Luciana Pires
O palmense aproveita as praias para curtir o pôr do sol mais bonito do Brasil

Praias de água doce, parques e praças com acesso democrático à população

Com estimados 313.349 habitantes, Palmas ostenta o título de última capital planejada do século XX. Fundada em 20 de maio de 1989, apenas sete meses após a emancipação do então Norte goiano e consequente criação do Estado do Tocantins pela Constituição Brasileira de 1988, a jovem cidade cresceu entre as Serras do Carmo e do Lajeado, e o Rio Tocantins – que 13 anos mais tarde daria lugar ao Lago de Palmas, um dos principais cartões-postais do Estado. Uma cidade que investe em suas belezas naturais e compartilha, com acesso democrático, com seus moradores e visitantes.

Apesar de tão nova, Palmas é uma cidade com histórias para contar. Seja pela natureza exuberante estampada nas praias de água doce e nas inúmeras cachoeiras geladasque nascem nas serras; seja por sua gastronomia baseada nos sabores do Cerrado; ou ainda pela vocação para o turismo de eventos e negócios, visto sua localização estratégica, no coração do Brasil. E tudo isso ao alcance de todos os cidadãos.

Essa, talvez, seja uma das principais características da capital tocantinense: acesso democrático ao que de melhor a cidade tem para oferecer. Praias de água doce, parques, praças, academias ao ar livre, ciclovias, quadras esportivas, áreas verdes e, de quebra, o pôr do sol mais lindo do Brasil. Tudo isso ao alcance do cidadão de graça.

“Palmas é uma cidade perfeita para a atividade física ao ar livre, além dos locais e equipamentos para as práticas, as avenidas são largas, temos estradão nas serras ou estradas no entorno do lago”, avalia o servidor público, líder sindical e cliclista Milton Rocha. Há sete anos Milton adotou a prática cotidiana do pedal, percorrendo em média 80 quilômetros por dia. “Desde 2005 prático atividade física regular por recomendação médica. E vejo o número crescente das pessoas preocupadas em fazer algum exercício, inclusive muitos buscando o ciclismo.” Nascido em Barrolândia (cerca de 76 km de Palmas), Milton mora na Capital tocantinense desde 1999.

Outra pessoa apaixonada por Palmas é Adriana Ferraz, fonoaudióloga, que mora em Palmas há mais de 20 anos. “O que eu mais gosto em Palmas é a natureza, você anda alguns metros e já encontramos uma praça, uma área verde onde podemos jogar uma toalha e fazer um piquenique. Quando estou em outra cidade, fico procurando esse verde, essa natureza tão presente no nosso dia a dia aqui.”

Lago de Palmas

O represamento do Rio Tocantins com a construção da Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães (UHE Lajeado) presentou Palmas com um imenso lago de 8 quilômetros de largura. São mais de 13 quilômetros de extensão na área urbana da capital que abrangem quatro praias com infraestrutura para lazer. A mais central, Graciosa, concentra dezenas de embarcações que ficam lotadas de turistas o ano inteiro. Na região norte da cidade fica a Praia das Arnos, com a maior extensão para banho. Na região sul estão as Praias do Prata e do Caju, famosas por seus quiosques com rica gastronomia regional.

Parques e praças

Palmas é uma cidade que literalmente brotou no meio do Cerrado. Nesse contexto, ela dá livre acesso para seus moradores e visitantes a ambientes naturais de beleza única. Os parques municipais Parque dos Povos Indígenas e do Cesamar proporcionam uma experiência com a natureza, com suas árvores e frutas do Cerrado e seus animais, as Araras-canindé, corujas e capivaras. E, ao mesmo tempo, estruturas de academia ao ar livre, pistas para caminhadas e prática de skate, quadras esportivas e espaço com diversos brinquedos para as crianças.

Outro atrativo em Palmas são suas praças, mais de 90 equipamentos instalados no município, com pistas de caminhadas, espaço para as crianças com brinquedos, quadras esportivas e a beleza do Cerrado. Já é um passeio ir na praça brincar com os filhos, fazer um piquenique ou fazer um tours de praça em praça de bike pela cidade, utilizando as ciclovias já construídas. Morar ou visitar Palmas possibilita vivenciar a modernidade da cidade planejada, mas também, os sons, cheiros e gostos do Cerrado tocantinense. 

Veja Também