Saúde

Especialistas alertam para os cuidados e a importância de manter a tireóide funcionando de maneira adequada

22/06/2022 19h02 - Atualizado em 22/06/2022 19h10
Fotógrafo: Raiza Milhomem
É importante que as pessoas sigam uma rotina anual de consulta para acompanhamento da sua situação de saúde

Alterações na pequena glândula podem provocar problemas de saúde

Localizada na parte da frente do pescoço, logo abaixo da região conhecida como ‘pomo-de-adão’ ou ‘gogó’, a glândula tireoide, embora pequena, é responsável por controlar o metabolismo e regular várias funções do corpo. Os especialistas alertam sobre a importância de manter a tireóide funcionando de maneira adequada.

Com formato que lembra uma borboleta, a tireoide produz os hormônios hormônios T3 (tri-iodotironina) e T4 (tiroxina), que são responsáveis por controlar uma série de atividades importantes do organismo. Médica especialista em saúde da família, Patrícia Póvoa explica que as alterações na função da tireoide podem acelerar ou retardar o metabolismo do organismo.

Conforme ela, essas alterações podem gerar vários sintomas, dentre os quais estão o ganho ou perda de peso sem causa aparente; aumento na transpiração; intestino preso; problemas de sono; cansaço excessivo; ansiedade; nervosismo; e perda de cabelo fora do comum, entre outros.

Patrícia explica, ainda, que os hormônios tireoidianos têm funções essenciais no crescimento e desenvolvimento do corpo, na multiplicação celular, na frequência cardíaca, na queima de calorias e na termogênese, que é a regulação da temperatura interna. “São hormônios que atuam também no sistema reprodutivo, tornando o seu desempenho fundamental na saúde feminina em diferentes fases da vida”, lembra a médica, reforçando que a tireoide merece atenção especial.

De acordo com a especialista, é importante que as pessoas sigam uma rotina anual de consulta com o médico de família para acompanhamento da sua situação de saúde. “Diante a manifestação de qualquer sintoma o médico deverá ser consultado. O cuidado deve ser redobrado em pessoas que já possuem uma doença autoimune como o diabetes tipo 1”,orienta a médica.

Monitoramento

Em 2012, após exames de rotina, a funcionária pública Vania Lima, 43 anos, descobriu que os hormônios da tireoide não estavam satisfatórios e iniciou o tratamento para regular o funcionamento da glândula. Ela relata que consegue monitorar qualquer alteração, pois passou a fazer exames laboratoriais anualmente, além de tomar a medicação prescrita.

Diagnóstico

O diagnóstico e tratamento das disfunções da glândula tireóide encontra-se disponível na rede de saúde de Palmas. A consulta inicial pode ser agendada na Unidade de Saúde da Família de referência do usuário. Caso seja necessário, o paciente é encaminhado para consulta com médico especialista.

Saiba mais

Funções da tireoide na vida da mulher

Infância e adolescência: os hormônios tireoidianos são importantes atores no desenvolvimento cerebral, crescimento ósseo e maturação esquelética.

Fase reprodutiva: a glândula tem o papel de regular as funções sexuais. Qualquer alteração pode causar dificuldade para engravidar, abortos de repetição, irregularidade menstrual e, mais raramente, provocar a falência ovariana precoce.

Climatério: após a última menstruação, as disfunções na tireoide geram sintomas pouco específicos, que podem ser confundidos com o quadro típico do fim da fase reprodutiva. Essas alterações aumentam o risco de outras doenças, como infarto, depressão e alterações neurológicas. 

Veja Também